was successfully added to your cart.

A FORÇA E O VIGOR ARTÍSTICO DO BALLET CLÁSSICO CUBANO

By December 21, 2017Journal
Ballet Nacional de Cuba

A FORÇA E O VIGOR ARTÍSTICO DO BALLET CLÁSSICO CUBANO

O Ballet Nacional de Cuba é, sem dúvida, umas das grandes companhias de dança do mundo. A sua reabertura, em 1960, após a Revolução Cubana, está totalmente ligada à história de importante personalidade da cultura do país, a bailarina e coreógrafa Alicia Alonso. Antes de ser o Ballet Nacional de Cuba, a instituição era apenas uma companhia de dança chamada Ballet Alicia Alonso, capitaneada por Alicia e seu marido, Fernando Alonso.

Máxima expressão da escola cubana de ballet, o BNC, como é conhecido, é reconhecido mundialmente pelo rigor artístico e técnico de seus bailarinos e pela concepção estética de seus coreógrafos na montagem de ballets de repertório, como Giselle, O Lago dos Cisnes, Coppélia Dom Quixote.

Para se diferenciar de outras grandes escolas pelo mundo, um grupo de bailarinos e coreógrafos experientes criaram o Método Cubano de Ballet Clássico, reconhecido pela sua técnica vigorosa, limpa e precisa. A metodologia foi criada tendo como base o tipo físico, a musicalidade e a expressão corporal latina. Os trabalhos de giros, saltos e baterias com vigor, velocidade, dinamismo e amplitude são algumas características do método, que tornam os bailarinos conhecidos por sua agilidade e grande força no palco.

Anualmente, o BNC monta e apresenta os principais ballets de repertório, sempre a preços populares, para os habitantes de Havana, que invariavelmente lotam as plateias. Ao mesmo tempo, a companhia não deixa de prestigiar as obras de autores cubanos, permitindo uma constante renovação do fluxo criativo entre os artistas locais.

Foto: Santiago Barreiro

Leave a Reply