was successfully added to your cart.

O MAGNÍFICO TRABALHO CORPORAL DA NDT2

By October 10, 2017Journal
Giovana Puoli

O MAGNÍFICO TRABALHO CORPORAL DA NDT2

Como eu já adiantei aqui pra vocês em outro post, no início do mês eu tive a oportunidade de assistir à apresentação da Nederlands Dans Theater 2 (NDT2), uma das companhias mais renomadas do mundo. O espetáculo apresentou três coreografias: I New Then, Sad Case e Cacti.

O primeiro número eu achei bem humorado, com bailarinos usando roupas comuns, como saias, blusas soltinhas (básicas) e calças. Um figurino bem alternativo, bem variado e nada programado. Mas, quando eles começam a se movimentar, o resultado é absolutamente incrível! Com uma coreografia diferente e totalmente abstrata, os bailarinos apresentam uma sequência de movimentos que, de repente, se subdivide, com cada um produzindo uma movimentação diferente e igualmente marcante.

A segunda coreografia contou apenas com cinco bailarinos em cena, que apresentaram um trabalho corporal magnífico. O figurino, super marcado, nos permitia ver os desenhos dos corpos e acompanhar em detalhes os movimentos. E é impressionante o que eles fazem com o corpo. A gente consegue ver tanto na primeira, quanto na segunda coreografia, que eles têm uma formação técnica única.

O último número, contudo, é um show à parte e, na minha opinião, fechou a apresentação com chave de ouro. Ao som de música clássica do começo ao fim, os bailarinos se alternam na interpretação de diversos personagens: em alguns momentos são maestros, em outros nadadores, bailarinos ou pessoas comuns. O jogo de luz, a sincronia dos bailarinos, a perfeição dos movimentos, tudo se apresenta de forma harmônica, nada está ali por acaso.

O que eles apresentam no palco é realmente um show de deixar qualquer um de boca aberta. Foi essa a sensação que eu e que outras pessoas, tanto do meio da dança, quanto de fora, também tiveram – a minha mãe, por exemplo, que assistiu comigo ao espetáculo <3

Vale muito a pena ficar de olho para saber quando a NDT2 voltará ao Brasil, porque o trabalho que a companhia faz é bem diferenciado, com uma composição coreográfica cênica e espacial extremamente rebuscada e inesquecível. Eu amei!

Crédito: Foteini Christofilopoulou

Leave a Reply