was successfully added to your cart.

MAIS ARTE, MODA E BALLET

By August 25, 2017Journal

Daniil Simkin, Dior e ABT

Estreia hoje, dia 04 de setembro, “Falls The Show“, nova montagem de Daniil Simkin do American Ballet Theatre com produção de Works & Process, no Guggenheim Museum de NY.

Tudo acontece na rotunda do museu, com o público em pé nas rampas que cercam o local. Os movimentos dos bailarinos são capturados em tempo real e projetados em 3D junto com a coreografia. Construção de linguagem e ressignificação de espaços. Mais cool impossível.

“Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia”. Essa citação do autor de ficção científica Arthur C. Clarke está entre os favoritos de Daniil Simkin. O dançarino principal do ABT, desenvolveu um gênero de coreografia reestruturado pela tecnologia, com efeito mágico.

Dias 4 e 5 de setembro, Works & Process, a série de artes cênicas no Guggenheim, apresentará a abordagem do “Falls the Shadow”, uma performance específica para a icônica rotunda de Frank Lloyd Wright. O público assistirá das rampas, enquanto Simkin e a solista da ABT, Cassandra Trenary, juntamente com a bailarina de Hubbard Street Ana Lopez e a dançarina Brett Conway, atuam no piso da rotunda. Seus movimentos gerarão imagens de vídeo que se espalham por eles e ao redor deles. “A rotunda torna-se quase como um bailarino em si”, diz Simkin. “Ela se torna um ambiente vivo e respiratório – uma parte integrante do espetáculo”.

Como Simkin observa, a dança é normalmente vista “através da quarta parede em um teatro de palco italiano, de caixa preta”. A coreografia dessa peça, tal como concebida por Alejandro Cerrudo, deve ser vista através do que Simkin chama a “quinta parede, de cima”, em um teatro de arena, como chamamos aqui no Brasil. Ele explica que o piso da rotunda será coberto com luz infravermelha; Os dançarinos no chão criarão imagens infravermelhas 2-D que serão retiradas por uma câmera com um filtro infravermelho. A imagem é processada por um computador e a saída, gerada sessenta vezes por segundo, criará os efeitos visuais que, como Simkin diz, “engolfam” o público.

Os figurinos são de Maria Grazia Chiuri, estilista da Dior. Ela foi anfitriã do baile de gala anual do museu. Em entrevista ao “WWD“, ela conta que criou os figurinos a partir da arquitetura do local, respeitando as necessidades funcionais dos bailarinos. Nos croquis divulgados, dá pra ver uma prévia dos macacões com elásticos da Dior nas laterais. Haviam especificações técnicas que os figurinos tinham de cumprir, dada a natureza incomum do projeto. “Nem todos os materiais são os mesmos no infravermelho”, explica Simkin. Assim, o tecido teve que ser selecionado com o objetivo de sua aparência nessas circunstâncias especiais.

Ainda segundo Simkin, “A projeção de vídeo cria outra camada para dançar, assim como um lindo vestido cria outra camada para dançar.” 

“Falls the Shadow” é um espetáculo ambicioso e inovador, “O Guggenheim é muito o que eu gosto – um museu contemporâneo”, diz o coreógrafo. Mais do que isso, ele está interessado na forma como os dançarinos e o público responderão ao edifício. “Sua mente funciona de maneira diferente quando você está nesse espaço. Mesmo se você fechar os olhos. . . Há todos esses elementos diferentes que o afetam. Tem uma certa energia e poder aqui “.

Um espetáculo cheio de maravilhosos diálogos de criadores. Eu adoro!

#giovanapuoli #dance #ballet #balletvideos #bailarina #art #meninosquedançam #bailarino #balletclassico #bailarinas #dança #crianças #disciplina #habilidades #DaniilSimkin #ABT #Guggenheim #NY #dior #MariaGraziaChiuri

 

Fonte: artigo de Caitlin Dover para o site do Museu Guggenheim

Foto: divulgação site ite do Museu Guggenheim

Leave a Reply